AVES DISPONÍVEIS » Preçário (Ver lista com fotos em Etiquetas)

  • - Incubadora Octagon 20 AdvanceEX PRO, como nova (serviu 1 vez), ainda na garantia » 300.00€ (+ portes)

Slideshow

sábado, 18 de dezembro de 2010

Lorius chlorocercus

"Long time no talk..."

Pequeno update após um longo período sem postar mensagens ou fotos.

Aí ficam então algumas fotos recentes do Big Boy e da Pingu. Estão agora com cerca de 2 anos e meio. Curiosamente (ou talvez não) ela é mais dada a bicadas (felizmente fica-se pelas tentativas na maioria dos casos pois conhecendo-a bem, e sabendo ler a expressão corporal e comportamental dela, atitude, postura, sinais, evitam-se com antecedência eventuais bicadas) do que ele.
É possível que tal como noutras espécies (incluindo mamíferos) sendo fêmea, esteja a atingir a maturidade mais cedo do que o macho (ele tem menos 3 meses do que ela, mas não me parece significativo pois ela há 3 meses atrás, e seguindo o mesmo raciocínio, já era de qualquer forma mais madura do que ele) e esteja agora a atravessar uma fase rebelde da adolescência!

Senão, embora ambos sejam dos psitacídeos mais palradores que conheci, ambos excelentes imitadores, ela parece ser ainda mais dotada do que ele, sobretudo nos assobios. E ouvi-los a assobiar partes do tema do filme "A Ponte do Rio Kwai" é espectacular! Como também é de morrer a rir quando, neste caso sobretudo ele, repete "espera aí", quando mo ouve dizê-lo ao pendurar os recipientes de comida na gaiola, com ele (ela regra geral só vem depois) a querer saltar para cima do recipiente antes de eu o ter correctamente colocado. Ou, neste caso sobretudo ela, repetir "bye! bye!", intencionalmente, quando por qualquer razão quer que eu me afaste da gaiola! Ou ambos a gritarem "Pingu", com o tom tornando-se cada vez mais agudo, quase um chamamento desesperado, à medida que o vão repetindo, quando me querem chamar!... Porque, aparentemente, é o nome que me puseram!...

O macho:






O casal. Provávelmente a romã é a fruta preferida. Mas além dos gomos da fruta adoram a casca do fruto. Pegam em pedaços da casca, bicam para retirar um pouco, e esfregam o corpo e as penas. Às vezes esta actividade parece excitá-los ainda mais do que os Loris já são por natureza. Nesta série de 4 fotos abaixo, tinham posto um pedaço de casca de romã no bebedouro, ele a comandar, como sempre, segurando o pedaço de casca com as garras, debicando, e depois esfregando as costas, e a seguir deliciar-se com a aparente sensação de prazer que isto lhes parece trazer. Ela neste caso só observa, e aguarda a sua vez, porque ele é sem qualquer dúvida o líder do casal:









De novo o macho, verdadeiro palhaço:





quarta-feira, 1 de abril de 2009

Yellow-bibbed

Pequeno "update" em fotos do casal de Loris Yellow-bibs, agora com quase 10 meses (a fêmea) e um pouco mais de 7 meses (o macho).

Ele, comendo alegremente (e possessivamente!) alguns legumes:




Ela, nas habituais palhaçadas, de cabeça para baixo:



Os dois, ele comendo, ela observando:



Comedouro com legumes » neste caso contendo alho francês, abóbora, cenoura e bróculos, tudo finamente cortado para limitar o desperdício.
Os legumes podem variar, mas a abóbora e os bróculos fazem regra geral parte da mistura; outros legumes que dou com mais ou menos frequência são: batata doce, ervilhas, grão, milho doce, estes ligeiramente cozidos, sem sal. Dou também com alguma frequência pimento, verde ou vermelho, finamente cortado em pedacinhos pequenos. Também lhes dou ocasionalmente rodelas de milho em espiga, que adoram, mas contendo o milho muito açúcar, claro que não convêm abusar :



Comedouro com fruta » neste caso apenas papaia esmagada e pêra finamente cortada, com 1 colher de sopa de sumo natural de maçã e cenoura (sem açúcar nem conservantes) e alguns grânulos de pólen de abelhas. A fruta também varia, um pouco consoante a estação, mas a papaia e ou pêra rocha, ou maçã golden, fazem sempre parte do menu, e banana esmagada de vez em quando (aparentemente não é dos frutos que preferem); outas frutas que também costumo dar são: romã (adoram! só é pena a época da romã ser tão curta!), cerejas, anôna, morangos, meloa, entre outras, quando as há :

sexta-feira, 27 de março de 2009

Jovem Papagaio do Senegal fêmea - mais fotos

Três fotos mais recentes da jovem "massaronga".

Esta está difícil arranjar-lhe 1 nome!
As hipóteses na mesa são para já "Spot" (por causa daquela mancha mais clara no cimo da cabeça, que não é muito comum, mas que não sei se irá desaparecer com o tempo), "Lied" (espécie de diminutivo do nome do "levezinho" do SCP, básicamente por ela ser quase toda verde, muito embora eu seja adepto do FCP ;) e "Greenie" (também pelo verde, claro).

Obrigado aos que participaram na sondagem.
A "Tixa" agradece.






domingo, 15 de março de 2009

Jovem Papagaio do Senegal fêmea

Há já bastante tempo que procurava uma fêmea para o meu macho Papagaio do Senegal, e finalmente arranjei-lhe uma companheira. Enfim, para já estão ainda a viver em gaiolas separadas, e assim vão continuar durante mais algum tempo. Mas pelo menos já tem "namorada", e se tudo correr bem pode ser que daqui a uns anitos acabem por formar um casal.

Esta fêmea é da espécie mais comum, Poicephalus s. senegalus, infelizmente não foi possível arranjar uma da mesma sub-espécie do macho, Poicephalus s. mesotypus.

Tem agora um pouco mais de três meses, embora as fotos abaixo datem de há cerca de um mês.

Foi criada à mão pelo criador donde veio até aos 2 meses, depois continuei eu até ao desmame. Ficou oficialmente desmamada com 85 dias, embora ainda tenha comido papa durante mais alguns dias, mas apenas como um reforço à noite, dia sim dia não, e só uma pequena quantidade de papa, sem forçar e sómente o que ela queria comer, para mais fácilmente se habituar à comida sólida.
Desde então a dieta diária de base consiste em +/- 10g de granulados Harrison apropriados (High Potency Coarse, embora eu parta os cubos em pedacinhos mais pequenos, sobretudo para limitar o desperdício), 2 ou 3 cubos de Power Treats também da Harrison (igualmente cortados em pedaços mais pequenos pela mesma razão). Ocasionalmente acrescento género 3 gramas de granulados Tropican da Hagen, apenas para estimular um pouco a variedade no paladar. Ou opcionalmente a mesma quantidade de granulados High Potency Fine da Harrison.
Além dos granulados, come fruta diáriamente, assim como alguns legumes, que vou variando. Essencialmente maçã golden, pêra rocha, banana, papaia, cenoura, abóbora... e alguns legumes congelados ou não, ligeiramente cozidos (sem sal!), como ervilhas, soja, batata doce... Também aprecia de vez em quando um pedaço de espiga de milho doce.
Todos os dias come também um pouco de mistura de sementes germinadas para papagaios, da Versele-Laga.
Ocasionalmente (mas muito raramente, na melhor da hipóteses terá acontecido 2 ou 3 vezes desde o desmame) dou-lhe meia-dúzia de sementes secas da mistura para papagaios, também da Versele-Laga, mais para ela se entreter do que por outra qualquer razão.

Seguem as fotos da menina (ainda sem nome!) e uma tabela de evolução do peso.










Tabela de evolução do peso da "massaronga" (entre o 67º dia e o 87º dia) :

(durante este período criada com Juvenile Formula da Harrison; ao chegar tinha 63 dias e pesava 130g; a ave era pesada em geral após a última refeição do dia)

67º dia » 142g
70º " » 137g
71º " » 139g
73º " » 144g
74º " » 137g
75º " » 138g
76º " » 140g
77º " » 138g
78º " » 142g
79º " » 144g
80º " » 142g
81º " » 143g
82º " » 141g
83º " » 144g
84º " » 143g
85º " » 144g
87º " » 137g

O pico máximo foi portanto de 144g, que se repetiu várias vezes.
Actualmente pesa cerca de 130g.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Pingu & Big-Boy

Após um período de difícil adaptação quando os juntei, já que a Pingu aparentemente receava o Big-Boy e fugia dele, quase dum dia para o outro finalmente acabaram por se entender às mil maravilhas. Agora é um prazer vê-los brincar um com o outro!
Apesar de serem uns terríveis traquinas e sobretudo fora da gaiola não pararem quietos 1 minuto, lá consegui a muito custo tirar-lhes esta foto.

A Pingu (a que está a olhar para a câmara) tem agora cerca de 4 meses e meio, e o Big-Boy está com pouco mais de 2 meses.



Edit a 3/12/08:
Mais uma foto do casal.
O Big-Boy cheio de comida em pó (Lory-Life Powder) no bico e cabeça, e a Pingu aproveitando para o "limpar" :

domingo, 5 de outubro de 2008

Macho Yellow-bibbed

Jovem macho Lory Yellow-bibbed, agora com cerca de 8 semanas.
É suposto vir a ser o futuro companheiro da Pingu e ainda não tem nome definido (apesar de já haver várias opções).
Como todas as minhas aves têm nomes relacionadas ou com traços de carácter ou certos comportamentos, e como só nos conhecemos há uma semana, vamos precisar de mais algum tempo para escolher um nome.

Espreitando o mundo ao redor, para lá do "berço":





Hora de ir à balança:



Breve visita à gaiola da Pingu (a Pingu está à frente, ele anda lá atrás a inspeccionar) :



Que tal?
"Beast"? "King"? "Prince"? "Sweety"? "Baby face"? "Grumpy II"?...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Kakarikis » 2ª ninhada/08

Um exemplo da interacção fácil e espontânea (é ele que me sobe para as mãos ou braços sempre que meto as mãos na gaiola, ou que lhes abro a porta) com uma das crias kakarikis da última ninhada, isto com aves criadas pelos pais, e uma regular manipulação no ninho, desde o nascimento, para as familiarizar com o contacto humano.
O que como é fácil ver, torna estes kakarikis menos ariscos do que é normal nesta espécie, e faz com que sejam aves bastante sociáveis.

VENDIDOS







sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Evolução dum Lory Yellow-bibbed

A "Pingu" é uma fêmea Lory Yellow-bibbed, nascida em incubadora a 11/6/08.

Nome científico: Lorius chlorocercus

Origem: Ilhas Salomão

Tamanho: dependendo das fontes, de 28 a 33cm

Não existem sub-espécies do Lorius chlorocercus e que eu tenha conhecimento não existem mutações. Machos e fêmeas são iguais, portanto não há dimorfismo sexual nesta espécie. No entanto alguns criadores afirmam que os machos são ligeiramente maiores, e também há quem afirme que o anel de penas na extremidade das pernas, junto às patas, é de cor predominantemente verde nas fêmeas e azul nos machos.


As fotos que se seguem mostram a sua evolução desde os 16 dias de idade até ao presente.
Durante os primeiros 15 dias foi criada à mão pelo criador em casa de quem nasceu, desde então foi criada por mim até ao desmame com a Juvenile Formula da Harrison.

Tem agora 12 semanas e saiu da maternidade para 1 gaiola provisória com cerca de 10 semanas.
Desde então alimenta-se de Nectar para Loris (temporáriamente com Lory Diet, mas em breve deverá mudar para o Nekton-Lori) e de muita fruta (sobretudo maçã, pêra, meloa, papaia, manga) e legumes (bróculos, ervilhas, cenoura, batata doce, entre outros). Também aprecia um pouco de sementes germinadas (mistura da Versele-Laga para germinar, sem girassol, acrescida de outras sementes seleccionadas) e adora o chá preto descafeinado que lhe dou de vez em quando.
O chá ajuda a eliminar o ferro do organismo e segundo o conselho de peritos é uma boa forma de tentar evitar no futuro problemas como a hemochromatosis (ou doença da retenção de ferro no organismo, doença que atinge com bastante frequência os Loris alimentados à base duma dieta rica em ferro).

É uma mimada, muito brincalhona e difícilmente para quieta.

Nesta foto tinha 17 dias de vida:




Nesta tinha 24 dias:



Nestas 2 tinha 31 dias:





Com 38 dias:



Com 45 dias:





Com 51 dias:







Com 61 dias:









Aos 69 dias:







As mais recentes, desta semana, já com 12 semanas:








Tabela de evolução do peso da Pingu (do dia 37 ao dia 78) :

(criada com papa Exact da Kaytee do 16º ao 22º dia de vida; a partir daí e até ao desmame, com Juvenile Formula da Harrison; infelizmente não disponho de dados antes do 37º dia; a ave era pesada em geral após a última refeição do dia)

37º dia » 94g
38º " » 101g
39º " » 104g
40º " » 112g
41º " » 117g
42º " » 122g
43º " » 123g
44º " » 132g
45º " » 133g
46º " » 134g
47º " » 132g
48º " » 141g
49º " » 148g
50º " » 152g
51º " » 155g
52º " » 155g
53º " » 153g
54º " » 160g
55º " » 153g
56º " » 154g
57º " » 155g
58º " » 156g
59º " » 153g
60º " » 150g
61º " » 149g
62º " » 146g
63º " » 149g
64º " » 150g
65º " » 149g
66º " » 152g
67º " » 146g
68º " » 140g
69º " » 130g
70º " » 125g
72º " » 125g
74º " » 129g
75º " » 132g
76º " » 132g
78º " » 126g

Cerca de 1 mês depois, com 3 meses e 3 semanas pesava 143g.
Atinge o pico máximo aos 54 dias, com 160g, depois foi perdendo peso até estabilizar.
Para 1 fêmea desta espécie está dentro dos padrões.
Em comparação, o macho Big-Boy atingiu o pico máximo de peso aos 42 dias, com 184g.
O peso dum Yellow-bibbed adulto pode variar entre 125/130g até 170/180g. Os machos são geralmente um pouco maiores, mais corpulentos e mais pesados.
Tanto no caso da fêmea como do macho ambos começaram desde cedo a comer néctar e fruta, além da papa de criação. No caso da Pingu a partir do 69º dia só já tomava 1 pequena refeição de papa à noite. Durante o resto do dia a papa foi gradualmente substituida por néctar e mais variedade de fruta, assim como alguns legumes.